Próximo MacBook Pro pode utilizar processador próprio da Apple junto ao da Intel

A cada ano que passa, surge um novo rumor sobre o interesse da Apple em utilizar seus próprios processadores do iPhone e do iPad também nos Macs, porém isso sempre pareceu algo distante — ao menos até agora. De acordo com informações obtidas pela Bloomberg, que costuma acertar quando o assunto é Apple, a próxima geração do MacBook Pro já pode finalmente contar com um chip próprio da empresa.

Mas calma, porque ainda não vai ser desta vez que a Apple irá abandonar de vez os processadores Intel para utilizar processadores de arquitetura ARM. Ao que parece, a ideia por enquanto é justamente integrar o chip da Apple com o processador da Intel, para que os dois funcionem simultaneamente.

Como os chips criados pela Apple para os dispositivos móveis costumam gastar muito menos energia do que os processadores tradicionais de computadores, os próximos MacBooks podem ganhar uma vida útil de bateria ainda maior caso a ideia funcione. O sistema irá identificar automaticamente o que o usuário está fazendo naquele momento e, no caso de ser uma tarefa mais leve, rodará com o chip da Apple. Ao abrir um programa que consome mais recursos, automaticamente o Mac irá trabalhar com o processador da Intel.

Desde o OS X Mountain Lion, em modelos específicos, os Macs possuem um recurso chamado de “Power Nap“, que mantém dados como emails, notas, calendários, fotos e outros recursos do iCloud sincronizados mesmo quando o computador está em repouso, utilizando uma quantidade mínima de energia. Com o novo chip da Apple integrado, tal função seria expandida para que ainda mais recursos possam continuar rodando em segundo plano enquanto o Mac hiberna sem consumir muita energia — assim como já acontece nos dispositivos móveis quando estão com a tela apagada.

Vale lembrar que a geração atual do MacBook Pro já possui um chip próprio da Apple, praticamente o mesmo que equipa o Apple Watch. Apesar disso, ao menos por enquanto, o chip só serve para controlar a Touch Bar dos novos modelos — já que a barra roda uma versão adaptada do watchOS (que nada mais é do que uma versão adaptada do iOS). Quem sabe, com uma futura atualização do macOS, até mesmo os MacBooks Pro atuais possam utilizar o chip ARM da Touch Bar para algumas novas funções.

No entanto, as fontes já deixam claro que a empresa não pretende substituir completamente tão cedo os processadores da Intel nos Macs. A mudança deve acontecer aos poucos, até para que os desenvolvedores possam adaptar com calma seus aplicativos para serem compatíveis com a nova arquitetura. A próxima geração do MacBook Pro deve ser anunciada apenas no final deste ano, e deve trazer também algumas outras melhorias como opção para até 32GB de memória RAM e processadores Kaby Lake da Intel.

Filipe Espósito

Filipe é o criador do iHelp BR. Sempre fascinado por tecnologia, começou a se interessar pela Apple após ganhar o primeiro iPod touch, em 2007. Com a falta de conteúdos sobre a Apple no Brasil, na época, decidiu abrir o iHelp BR para compartilhar dicas e notícias. Entre seus dispositivos mais recentes estão inclusos um iPod shuffle de quarta geração, um iPhone 5, iPhone 6 Plus, um MacBook Pro e uma coleção completa do iPod touch. Atualmente está cursando graduação em Jornalismo.

Publicações Recentes