Entenda como funciona a redução no desempenho de iPhones com bateria desgastada

Na semana passada, a Apple liberou para os desenvolvedores a segunda versão de testes do iOS 11.3. Entre novos Animoji e outras novidades, a atualização traz para o usuário mais transparência sobre a polêmica da bateria. Até então, a empresa simplesmente forçava a redução no desempenho de iPhones com a bateria desgastada, mas isso se tornará opcional com a nova versão do sistema. Neste artigo, tentamos mostrar exatamente o que muda com o iOS 11.3.

Em um artigo de suporte oficial, a Apple revelou mais detalhes envolvendo sua decisão em reduzir o desempenho dos aparelhos com a vida útil da bateria reduzida e mostrou também o que vai mudar a partir de agora. Para exemplificar ainda melhor a situação, nós testamos o iOS 11.3 em um iPhone 6 Plus que ainda está com sua bateria original de 2014, ou seja, consideravelmente desgastada.

Transparência e informações sobre a bateria

A promessa da Apple de ser mais transparente com os usuários sobre o assunto foi cumprida. Após atualizar o iPhone para o iOS 11.3, independente do modelo, é possível consultar informações sobre a saúde atual da bateria interna do aparelho. Uma bateria nova tem capacidade máxima de 100%. De acordo com a empresa, é recomendável trocar a bateria quando a capacidade máxima fica abaixo de 80% em relação à original.

Redução no desempenho

Na mesma tela, o sistema também informa para o usuário se o aparelho está rodando com o desempenho normal ou reduzido. Uma das seguintes mensagens será exibida de acordo com o estado atual da bateria:

“A bateria está fornecendo desempenho de pico normal no momento.”

“Este iPhone foi desligado inesperadamente porque a bateria não foi capaz de fornecer o pico de energia necessário. O gerenciamento de desempenho foi aplicado para ajudar a impedir que isso aconteça novamente. Desativar…”

“Este iPhone não pôde determinar a saúde da bateria. Um Fornecedor de Serviços Autorizado Apple pode realizar a manutenção da bateria. Mais sobre opções de manutenção…”

“Este iPhone foi desligado inesperadamente porque a bateria não foi capaz de fornecer o pico de energia necessário. Você desativou manualmente as proteções de gerenciamento de desempenho.”

“A saúde da bateria está significativamente degradada. Um Fornecedor de Serviços Autorizado Apple pode substituir a bateria para restaurar o desempenho máximo e a capacidade. Mais sobre opções de manutenção…”

Por padrão, todos os iPhones voltarão ao desempenho original assim que forem atualizados para o iOS 11.3. Ou seja, se você possui um iPhone com a bateria desgastada e que foi afetado pela redução no desempenho, tudo deve voltar ao normal após instalar a nova versão do sistema. Caso o iPhone desligue inesperadamente por problemas na bateria, a redução de desempenho será ativada automaticamente.

Com a redução de desempenho ativada, o usuário pode desativá-la novamente nos Ajustes caso achar necessário. Lembrando que a redução ocorre para equilibrar o funcionamento e a duração da bateria do iPhone. Portanto, desativar essa medida de segurança pode afetar consideravelmente o uso do celular. Se o aparelho passar por outro desligamento inesperado, a redução no desempenho será ativada novamente, porém com intensidade ainda maior. Ainda sim será possível desativar a redução sempre que isso acontecer.

Aparelhos afetados

Apesar das informações sobre a bateria estarem disponíveis em todos os iPhones que podem ser atualizados para o iOS 11.3, nem todos os aparelhos são afetados pela redução no desempenho para prevenir outros problemas. Este gerenciamento de energia e desempenho estará disponível nos seguintes modelos:

  • iPhone 6
  • iPhone 6 Plus
  • iPhone 6s
  • iPhone 6s Plus
  • iPhone SE
  • iPhone 7
  • iPhone 7 Plus

 
O iPhone 5s, mesmo com a bateria desgastada, não sofre com qualquer redução no desempenho, então a opção não irá aparecer para quem possui este aparelho. O mesmo vale para o iPod touch e iPad (estes, porém, não contam com as informações sobre o estado atual da bateria).

iPhone 8, iPhone X e próximas gerações

Repare que o iPhone 8, iPhone 8 Plus e o iPhone X, todos lançados no final do ano passado, não estão na lista de aparelhos afetados. Embora pareça óbvio por ser improvável que alguém já tenha conseguido desgastar a bateria de um desses iPhones em pouco mais de três meses, a Apple revelou que o processador A11 Bionic, que equipa os três celulares, foi projetado para ter um melhor gerenciamento de energia.

Consequentemente, os impactos no desempenho dos novos iPhones devem ser menos notáveis, já que o processador identifica precisamente quando irá faltar energia para reduzir temporariamente a velocidade e evitar assim os desligamentos inesperados.

Como funciona na prática

Como mencionado no início da matéria, fizemos o teste com um iPhone 6 Plus que nunca teve sua bateria interna substituída por uma nova desde que foi comprado. Logo de cara, após a atualização, fizemos um teste com o aplicativo Geekbench e confirmamos: o iPhone voltou ao seu desempenho original.

Pontuação no iOS 11.2.1 (esquerda) e no iOS 11.3 com desempenho máximo (direita).

Talvez você tenha percebido que, em números, a redução não foi tão significativa (embora na prática era notável que o iPhone estava mais lento). Há alguns casos circulando internet em que a redução chegou a mais de 50% do poder de processamento original. Neste caso, o que provavelmente explica a diferença é o estado atual da bateria.

Ao verificar as informações de saúde da bateria, o sistema nos indicou que a bateria deste iPhone possui 75% de sua capacidade máxima. Como a própria Apple disse, a redução no desempenho se torna mais agressiva conforme a vida útil da bateria diminui.

Você provavelmente deve estar se perguntando como ficou o iPhone após a atualização. Bem, realmente é possível notar que tudo está mais rápido. Embora seja impossível esperar o mesmo desempenho que ele apresentava no iOS 8 (sua versão original), as travadas e lentidões frequentes desapareceram, tornando o aparelho usável novamente.

É claro que, com isso, há o outro lado da situação. O iPhone esquentou bastante em certos momentos durante a utilização, e a bateria é consumida em muito menos tempo (com cerca de 1 hora ouvindo música e navegando na internet a porcentagem já havia caído de 100% para 60%). Algo esperado, já que a bateria ainda não foi substituída por uma nova.

Em um determinado momento, o iPhone desligou repentinamente com 17% de carga restante. Ao iniciar o sistema novamente após colocá-lo na tomada, uma mensagem alertando sobre o ocorrido apareceu na tela, mencionando também que a redução de desempenho foi reativada.

Para desativar a redução, foi preciso apenas acessar as configurações de bateria no aplicativo Ajustes. Não é preciso sequer reiniciar o aparelho para retornar ao desempenho máximo.

Como resolver o problema definitivamente

Se a vida útil da bateria interna do seu iPhone já estiver abaixo de 80% da capacidade original e você não quer se preocupar com nada, o ideal é substituir a peça por uma nova. A Apple cobra R$449 para trocar a bateria de qualquer iPhone, porém, promocionalmente até o dia 31 de dezembro de 2018, os modelos selecionados estão aptos para a substituição da bateria por R$149. São eles:

  • iPhone 6
  • iPhone 6 Plus
  • iPhone 6s
  • iPhone 6s Plus
  • iPhone SE
  • iPhone 7
  • iPhone 7 Plus
  • iPhone 8
  • iPhone 8 Plus
  • iPhone X

 
Basta levar seu iPhone até uma das lojas oficiais da Apple ou um dos centros autorizados de reparos da empresa para solicitar a troca da bateria. Também é possível entrar em contato com a Apple pelo site oficial ou pelo telefone 0800 761 0880 para efetuar o reparo via Correios, caso não haja uma assistência autorizada nas proximidades.

Conclusão

Com o iOS 11.3, a Apple coloca um ponto final na polêmica da bateria. Somente os aparelhos que realmente foram afetados por problemas na bateria terão o desempenho reduzido, e o usuário terá a opção de manter ou não essa redução. Além disso, a própria empresa disse que os dispositivos mais recentes já foram projetados para não serem tão afetados pela bateria desgastada. É uma pena que tenha sido necessário causar toda essa situação de estresse com os consumidores para a empresa se tornar mais transparente.

Vale ressaltar que, neste momento, o iOS 11.3 ainda não está disponível para todos os usuários. Para testá-lo, é preciso ser um desenvolvedor registrado ou estar cadastrado no Apple Beta Software Program.

Filipe Espósito

Filipe é o fundador e editor-chefe do iHelp BR. Sempre fascinado por tecnologia, começou a se interessar pela Apple após ganhar o primeiro iPod touch, em 2007. Com a falta de conteúdos sobre a Apple no Brasil, na época, decidiu criar o iHelp BR para compartilhar dicas e notícias. Entre seus dispositivos mais recentes estão um iPhone X, MacBook Pro, iPad de 2017, Apple Watch Series 2 e os AirPods. Atualmente está cursando graduação em Jornalismo.

Publicações Recentes